Salvando a orquídea

Em julho do ano passado, recebi uma linda orquídea do meu marido. Foi presente de aniversário e a planta estava maravilhosa, toda florida!

Depois que as flores caíram, ela começou a minguar e entrou na fase de repouso, quando recupera as energias para poder florescer novamente.

Se até as plantas precisam recarregar as energias, imagina a gente!

O problema é que no final de dezembro passei 10 dias fora. Quando voltei pra casa, encontrei a minha orquídea super prejudicada: folhas queimadas e terra seca. Ai que peninha…

Então fui dar uma pesquisada e descobri algumas coisas bem interessantes sobre os cuidados com as orquídeas.

  • Elas não gostam de sol direto; precisam da luminosidade, mas preferem uma sombrinha, que ninguém é de ferro.

orquidea - luz

  • Devemos dar preferência ao vaso de barro por causa da porosidade; em vaso de plástico a planta tende a ficar encharcada, e água demais mata a orquídea.

orquidea - white

  • No inverno, a planta deve ser regada uma ou duas vezes por semana, no máximo. Já no verão, a rega deve acontecer de duas a três vezes por semana; o importante é manter o solo úmido.

orquidea - rega

  • O adubo deve ser colocado no início da manhã ou no final da tarde, seguindo a quantidade e frequência indicadas pelo fabricante; a fibra de coco é um excelente fornecedor natural de nutrientes. O melhor mesmo é usar adubo orgânico caseiro.

orquidea - adubo

  • A pulverização das folhas deve ser feita a cada 15 dias, somente ao entardecer.

orquidea - pulverização

  • Antes de fazer cortes na orquídea, a tesoura deve ser esterelizada; a chama do isqueiro ou do fogão resolvem o caso. Mas antes de mexer em outra orquídea, esterelize de novo para evitar contaminação.

orquidea - orquidario2

Pelo que aprendi, cuidar de orquídeas não tem muito segredo. Como tudo na vida, é preciso que haja equilíbrio e que seja feito de coração.

Compartilhe

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com