Grammy 2014

Não queria muito falar sobre a entrega do Grammy ontem à noite, mas algumas coisas me chamaram a atenção este ano.

Primeiro, o que foi a apresentação da Beyoncé e do Jay Z? Sintonia, paixão e tesão. Estava tudo lá na performance de “Drunk in Love”.

Alguns americanos acordaram esbravejando nas redes sociais dizendo que aquilo foi pornografia na TV aberta. Ai gente, não sei, mas se você não gosta do que está passando na TV, troca de canal, sai da sala, desliga o aparelho e vai dar uns beijos na boca e ser feliz!

Quanto ao teor da música, aí já é outra história. Como em muitos raps que tocam por aí, há referências ao sadomasoquismo e à objetificação da mulher. Tem até uma menção ao Ike Turner, ex-marido da cantora Tina Turner, que a espancou inúmeras vezes, numa época em que as mulheres não tinham voz, nem ninguém que as defendessem.

Se você ainda não viu, assista o vídeo abaixo.

Outra coisa que me chamou a atenção no Grammy 2014 foi o casamento coletivo celebrado pela Queen Latifah ao som da música “Same Love” cantada por Madonna, a dupla Macklemore & Ryan Lewis e Mary Lambert. A letra da música fala de respeito e tolerância. Bem bacana no contexto atual.

Para terminar, achei muito legal os encontros de Paul McCartney com Ringo Starr e da dupla Deft Punk com Stevie Wonder. Os eternos Beatles celebraram os 50 anos de sua primeira apresentação em um programa de TV nos Estados Unidos com a música “Queenie Eye”.

Para ver a lista completa dos ganhadores do Grammy 2014, clique aqui.

Compartilhe

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com