Estação Net Botafogo esquece clientes trancados Sala de cinema deixa espectadores aflitos, indignados e querendo explicação.

O caso relatado abaixo aconteceu com a minha mãe e suas amigas ao saírem da sessão das 21:30h do filme “Mais um ano”, em uma sala de cinema do Grupo Estação, em Botafogo, na zona Sul do Rio de Janeiro. O ocorrido é um triste exemplo do descaso, irresponsabilidade e falta de noção que assola certos empresários hoje em dia.

No último domingo (19/07) os espectadores da última seção da sala 2 do Cinema Net Botafogo passaram por uma experiência desagradabilíssima e inadmissível.

Ao sair da sala fomos surpreendidos com o espaço todo às escuras. Ao nos dirigirmos à porta de saída para a rua, descobrimos que as grades estavam trancadas por um cadeado do lado de fora. Custamos a acreditar que estávamos trancados no cinema.

Ficamos atordoadas e algumas pessoas batiam em todas as portas das dependências sem acreditar que não havia mais ninguém do cinema no local. Uma senhora que passava nos viu atrás das grades e se espantou. Relatou-nos que viu o gerente e o segurança saírem e fecharem o cinema. Chamou então o porteiro do prédio ao lado, onde mora, e ele pode destrancar uma porta que sai do espaço do cinema no prédio.

Saímos aliviados, mas indignados com o descaso.

Como se explica trancar um cinema onde um filme estava sendo projetado e assistido por 15 espectadores? E o aspecto legal? E se houvesse um incêndio como na boite de Santa Maria? Será que o evento fazia parte da Maratona Terror? Alguém pode responder?

E aí, Estação Net Botafogo, como é que fica? 

Compartilhe

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com