Como nasce um Oscar Como uma estatueta de 35,5 cm se transforma em um brilhante troféu de ouro tão cobiçado pelas estrelas de Hollywood?

A primeira estatueta foi desenhada por Cedric Gibbons, diretor de arte da MGM, que surgiu com os primeiros esboços da figura de estilo Art Déco, em 1928. No início, os prêmios eram conhecidos pelo nome completo de seu criador, mas em 1939 o nome Oscar foi adotado pela Academy of Motion Picture Arts and Sciences.

As peças são confeccionadas pelos artesãos da RS Owens & Co., em Chicago, desde 1983. Primeiro é feito uma base em liga de estanho que depois recebe sucessivas coberturas de cobre, níquel, prata e, finalmente, 24 quilates de ouro. A base de cada estatueta é um rolo de filme, com cinco raios, para representar as cinco filiais originais da Academia.

Os cinco metais usados na confecção do Oscar
Os cinco metais usados na confecção do Oscar

 

As figuras são moldadas à mão e depois lixadas e polidas até alcançar um brilho profundo. As icônicas estatuetas Art Déco parecem a epítome da perfeição. Quase todas as 3 mil peças já produzidas foram consideradas perfeitas pelos fabricantes; se alguma falha é encontrada, a peça é descartada e eles começam tudo de novo. Cada estatueta é feita individualmente e somente um molde é feito. O processo todo, do início ao fim, leva 10 dias, segundo informação da revista Time Magazine.

oscar 2

 

Embora o valor da matéria-prima gire em torno de US$900, depois de entregues aos premiados, o valor das estátuas pode chegar a valores astronômicos. Apesar de uma proibição oficial da Academia de que sejam vendidos, a Forbes afirma que o comércio das estatuetas, com colecionadores de filmes comprando prêmios tecnicamente cobertos pelo acordo assinado entre vencedores e Academia – acordo este que alguns estudiosos afirmam ser muito difícil de colocar em prática.

Compartilhe

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com