Comida alemã da melhor qualidade Hoje foi dia de experimentar a comida da Fazenda do Alemão, em Mendes.

Já que o astro rei resolveu dar uma trégua e a frente fria chegou ao Estado do Rio, resolvemos ir até a cidade de Mendes, na região do Vale do Café, para conhecer o restaurante Fazenda do Alemão.

O lugar é conhecido pela qualidade da comida produzida e a autenticidade do local. Os donos, Anne e Manfred Bergman – ele alemão e ela sulafricana -, produzem salsichas e linguiças tipo Weisswurst, Bockwurst, Bratwurst e Frankfurter, patês de fígado e de carne, frios do tipo Aufschnitt, carne curada e presunto cru defumado do tipo Parma, terrinas, salsichas e joelho de porco salmourado e defumado. Os dois produzem ainda pães, tortas, conservas, geleias e licores. Tudo isso pode ser degustado lá mesmo no restaurante ou comprado na lojinha deles para ser preparado em casa.

Nosso almocinho foi assim:

Entrada: Patês de fígado, vitela e frango, pão de gergelim e torradas
Prato principal: Ente mit Semmelknödel – Pato assado
IMG_2952
Detalhe da salada de repolho e almôndegas de pão

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O restaurante foi fundado em 1987 pelo casal que segue o padrão da culinária alemã no preparo dos pratos típicos. Mas é claro que também tem espaço para a cozinha sulafricana e brasileira no cardápio.

Anne e Manfred se conheceram na África do Sul, quando ele, engenheiro, foi trabalhar naquele país. Depois de enfrentarem dificuldades no relacionamento em tempos de apartheid, os dois foram para a Alemanha, mas a jovem sulafricana não se adaptou ao clima frio europeu.

Convidado a trabalhar na usina nuclear de Angra dos Reis, o casal veio para o Brasil em 1983. Terminado o projeto, Manfred voltou para a terra natal para aprender os segredos da manufatura da salsicha e assim que pode, voltou para cá e abriu o restaurante.

Ainda bem, porque a comida é maravilhosa! E o lugar? É difícil de chegar e até dá vontade de voltar do meio do caminho. Mas o sacrifício compensa. Cercado pela Mata Atlântica, pássaros e todo tipo de plantas tropicais, o local também abriga a residência do casal e a fábrica. O restaurante é enorme e se divide em vários ambientes.

alemao-salao
Salão principal

 

alemao-lareira
Salão com lareira

Em época de férias ou fim de semana prolongado o melhor é ligar e fazer reserva com antecedência. Apesar do tamanho, o restaurante costuma encher. Mas tudo anda muito bem sob os olhos atentos de Anne, que ajuda no salão, e de Manfred, que dá uma força no bar.

Foto: Augusto "Black" Costa

Aliás, o casal é uma graça. Anne veio várias vezes à nossa mesa saber se estava tudo bem, conversou e ainda me pegou pela mão para mostrar a fábrica e o entorno. Fiquei encantada! Já o marido, com sotaque adorável e jeitão mais sério, conversou sobre sua experiência no Brasil e a vida na região Centro-Sul Fluminense.

Portanto, se você gosta de pegar a estrada e se aventurar, essa é uma dica que vale anotar.

Para saber mais sobre o restaurante, clique aqui. Para saber mais sobre Mendes, clique aqui.

Agora você também pode acompanhar o blog pelo Snapchat (apmacedo_br), além do Instagram (@balaiodeestilos) e Facebook.

Compartilhe

Deixe um comentário

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com